Share |

Análise da situação social e política do Concelho

A Comissão Coordenadora Concelhia do Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão reuniu na passada semana para fazer uma análise da situação social e política do concelho e ainda para preparar diversas iniciativas a realizar ao longo do ano que agora começa.

Aumento do preço da água e saneamento básico

Infelizmente, a situação social no nosso concelho, à semelhança do resto do país, continua a ser muito preocupante, em grande parte provocada pela política de austeridade que o governo Passo/Portas continua a aplicar com graves prejuízos para a maioria da população. Insensível às dificuldades dos famalicenses, a Câmara Municipal decidiu aumentar o preço da água e saneamento básico ao mesmo tempo que recusou a proposta do Bloco de Esquerda para uma redução da taxa de IMI. Esta maioria PSD/CDS continua centrada na caridadezinha em vez de ajudar efetivamente a população aliviando os impostos e as taxas, à semelhança daquilo que fazem muitos outros municípios com pior situação financeira que V. N. de Famalicão.

Encerramento da extensão de saúde do Louro e de Arnoso

Uma parte significativa de famalicenses tem visto dificultado o seu acesso a serviços primários de saúde de proximidade com o encerramento da extensão de saúde do Louro e também a de Arnoso, que só ainda não se concretizou pela importante luta da população e de autarcas locais. O Bloco de Esquerda está solidário com a luta da população pela continuação das extensões de saúde, contra um encerramento sem qualquer justificação plausível. O BE considera que a medida da Câmara Municipal de colocar transportes públicos apenas dois dias por semana por cada extensão não resolve o problema, uma vez que as pessoas podem precisar dos serviços todos os dias e não apenas dois dias por semana, infelizmente a doença não escolhe dia e hora.

Famalicão Visão 25

A concelhia do BE analisou também o Plano Estratégico Famalicão Visão 25, recentemente apresentado. Não obstante a importância de uma visão mais ampla que nos enquadre num contexto regional, nacional e mesmo ao nível dos apoios comunitários, o Bloco de Esquerda considera que a Câmara Municipal, não descurando o futuro, deve centrar-se em concretizar o projeto eleitoral que apresentou aos famalicenses em 2013 e para o qual está mandatada. O que temos assistido ao longo deste mandato é a uma política populista e propagandista que não resolve os problemas que mais afligem os famalicenses.

Variante à EN14

A coordenadora concelhia lamenta que a maioria PSD/CDS não tenha aprovado as resoluções políticas apresentadas na Assembleia da Republica, entre elas, uma apresentada pelo BE, para que seja construída a variante à Estrada Nacional 14.

Finalmente, a concelhia decidiu agendar um plenário concelhio para o dia 31 de janeiro e ainda participar ativamente nas iniciativas levadas a cabo pelo BE por todo o país na campanha nacional de combate à austeridade e ao empobrecimento do país.