Share |

Bloco reúne com presidente da Câmara

O Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão reuniu na passada terça feira com o presidente da Câmara Municipal, ao abrigo do Estatuto do Direito da Oposição. Na reunião, os dirigentes do BE apresentaram algumas medidas que o partido consideram prioritárias na elaboração do Plano e Orçamento Municipal para o ano de 2015.
 
Considerando que o ano de 2015 será ainda marcado pela austeridade e pela crise, o BE defende que haja um reforço dos apoios sociais nas suas diversas vertentes, de forma a ajudar as famílias famalicenses mais carenciadas a minorar os efeitos da crise. O alargamento do apoio social ao arrendamento e os apoios no pagamento de serviços água e saneamento, eletricidade e medicamentos devem ser prioridades.
 
Também é prioridade para o BE a conclusão da rede de abastecimento de água e saneamento básico a todo o concelho, uma vez que deles depende a qualidade de vida das populações e o próprio desenvolvimento do concelho.
 
O Bloco de Esquerda apontou também a necessidade de um maior investimento na rede viária e nas acessibilidades, referindo uma atenção especial a muitas vias secundárias a precisarem de intervenções, um pouco por todo o concelho.
 
O investimento no parque escolar dever continuar a ser feito, quer na manutenção e melhoria dos edifícios, quer na criação de condições para que todas as escolas tenham condições próprias de alimentação de qualidade para os alunos e boas condições para a prática de educação física.
 
O BE propõe ainda que o orçamento de 2015 contemple já condições para que venham a ser criados parques em zonas urbanas e na periferia do concelho, como por exemplo em Joane, Riba de Ave, Ribeirão e na zona de Arnoso Stª Eulália ou Nine. Desta forma, mais famalicenses poderão usufruir de parques sem terem que se deslocar ao centro do concelho, para parque da Devesa.

No seguimento da proposta do Bloco para que em 2016 possa ser aplicada a taxa mínima de IMI, torna-se necessário que em 2015 a Câmara Municipal conclua o levantamento dos prédios devolutos, para que possa ser aplicada a lei, no seguimento da recomendação da Assembleia Municipal.

Estes são os principais aspectos que o BE entende serem fundamentais para responder às necessidades dos famalicenses, e para a criação de um concelho mais homogéneo, o BE defende que o documento das Grandes Opções do Plano e Orçamento para o anos de 2015 pode e deve ser o inicio da construção de um concelho em que todos os famalicenses tenham as mesmas condições de vida, residam em qualquer lugar ou freguesia.
O Bloco de Esquerda não abdica do importante papel da oposição responsável e construtiva, fiscalizando, alertando e denunciando, mas também propondo e sugerindo para que o desenvolvimento do município seja mais equilibrado.