Share |

GNR Riba de Ave: Bloco volta a questionar Governo para “quartel digno e adequado”

Há mais de uma década que a população de Riba d’Ave, bem como os militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) que lá exercem as suas funções de segurança, aguardam pela resolução definitiva da situação em torno do seu quartel, que o mesmo é dizer, esperam pela construção do novo posto da GNR que lhes fora prometido.

Na verdade, o início da discussão em torno da falta de condições do quartel da GNR em Riba d’Ave, por um lado, e a necessidade consequente de construir de um novo posto, por outro, remontam ao início dos anos 2000, tendo mesmo sido adjudicadas as obras para a construção desse novo quartel, dispondo-se já na altura de um terreno e das respetivas dotações em PIDDAC. Todavia, o aludido projeto não chegou a concretizar-se por força de problemas e desentendimentos entre a empresa construtora e o Governo PSD/CDS, liderado, na altura, por Durão Barroso.

Os anos passaram e a degradação daquele posto da GNR acentuou-se de tal forma que, a 5 de Junho de 2009, o então Ministro dos Assuntos Parlamentares, em resposta a uma pergunta do Bloco indicou “a previsão do início e da conclusão da obra” estava “programado para julho de 2009, prevendo-se o término para Julho de 2011”. A própria tutela referiu que estavam em curso “procedimentos tendo em vista a celebração de contrato de arrendamento para a instalação do Posto Territorial da GNR de Riba d’Ave em edifício condigno e com boas condições de operacionalidade e de atendimento ao cidadão”. O ministério assegurou ainda que, a Associação Humanitária dos Bombeiros de Riba d’Ave apresentou, a 9 de Março de 2009, um projeto para a construção de um quartel, candidatando-se a financiamento comunitário no âmbito do QREN – Eixo III – Prevenção e Gestão de Riscos. A referida candidatura ainda não foi aprovada por falta de documentação dos interessados, oportunamente solicitada.

Passaram entretanto quase 8 anos desde a resposta do Governo, 6 anos desde o prazo previsto para a conclusão desta obra, sendo o atual Governo o terceiro a exercer funções desde o dia em que o compromisso de construir um novo quartel da GNR foi assumido pela tutela. Porém, até à data a população de Riba d’Ave não só não dispõe de um novo Quartel, como nem sequer se iniciaram quaisquer obras para esse efeito.

Há 4 anos, o posto da GNR desta localidade foi transferido provisoriamente para o rés-do-chão de um edifício urbano, com habitações por cima do quartel e ladeado de lojas e de um restaurante, tal era o estado de degradação do anterior quartel.