Share |

Direita rejeita solidariedade com os trabalhadores da CAMPOS & CAMPOS

O Bloco de Esquerda teve conhecimento que a empresa Campos & Campos, Lda., sediada na freguesia de Calendário, concelho de Vila Nova de Famalicão, tem vários salários e subsídios de férias e de natal de 2017 em atraso, colocando gravemente em causa a situação de sobrevivência económica de várias famílias que, inclusivamente, recorreram a terceiros para apoio pontual para pagamento de rendas e alimentação.

Segundo a informação que foi possível recolher, o incumprimento no pagamento do salário arrasta-se desde Maio de 2016, agravando-se a partir de Dezembro de 2016. Esta situação levou ao abandono da empresa por parte de vários trabalhadores. Dos cerca de 200 trabalhadores e trabalhadoras ao serviço em 2016, restam apenas algumas dezenas.  Existem vários casos que já foram a julgamento e, apesar da empresa ter sido condenada a pagar os direitos e multas em tribunal, continua a não cumprir com os pagamentos aos trabalhadores

No passado dia 29 de Junho a Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão reuniu e aí o Bloco de Esquerda apresentou uma moção de solidariedade para com os trabalhadores da Campos & Campos, intitulada “Pelo respeito, pelos direitos dos trabalhadores da Campos & Campos”. Que recomendava à Câmara para diligenciar junto das entidades competentes para tentar garantir os direitos dos trabalhadores, bem como acionar os seus serviços sociais no apoio aos mesmos. Foi com alguma surpresa que vimos este apelo à solidariedade com os trabalhadores da Campos & Campos ser chumbado pela maioria de direita PSD/CDS, alegando, por um lado desconhecimento da situação e falta de contraditório por parte da administração da empresa.

A maioria de direita PSD/CDS alega desconhecimento da situação, mas só o pode estar a fazer por má fé, pois os trabalhadores já se dirigiram ao grupo parlamentar do PSD e do CDS, ao Presidente da Câmara, Dr. Paulo Cunha, que é também presidente da Comissão Politica Concelhia do PSD, que já reuniu com os trabalhadores, sendo esta situação já noticiada em órgãos de comunicação social, pelo que se mostra incompreensível a posição dos deputados municipais do PSD/ CDS ao invocar o “contraditório”, como se fosse possível argumentar quanto ao facto de não se pagar salários a quem trabalha.

Pela nossa parte continuaremos sempre ao lado dos trabalhadores, e esperamos que neste caso os trabalhadores da Campos & Campos saibam distinguir quem de facto os apoia.

Para o BE os direitos dos trabalhadores e as injustiças de que são vítimas será sempre a nossa luta do dia a dia.

 

Vila Nova de Famalicão, 9 Julho 2018

A Coordenadora Concelhia do BE de Famalicão