Share |

Bloco ouviu as preocupações da Associação Amigos da Dianinha

Considerando que as doenças do foro oncológico têm vindo a aumentar no mundo industrializado, no nosso país e também em V. N. de Famalicão e que este tipo de doenças alteram por completo a vida, quer dos doentes quer das suas famílias, a candidatura autárquica do BE reuniu com a Associação Amigos da Dianinha.

Esta associação tem sede em Cabeçudos e dedica-se a ajudar essencialmente crianças com doenças oncológicas e as suas famílias. Apesar de sediada em V. N. de Famalicão, a sua ação de solidariedade abrange toda a região norte do país, de uma forma geral com doentes que estão a ser tratados no IPO (Instituto Português de Oncologia) do Porto. A principal forma de ajuda é em géneros alimentares e artigos de higiene pessoal, mas também em alguns casos ajudando com apoio no pagamento de rendas de casa em casos de famílias com maiores dificuldades.

De referir que, pelas contingências da própria doença, pelo elevado preço dos medicamentos oncológicos e pela necessidade de um acompanhamento das crianças, muitos pais são forçados a despedirem-se dos seus empregos, ficando numa situação social muito fragilizada.

Na reunião com a candidatura do BE, a Associação Amigos da Dianinha, apresentou uma série de propostas que poderão implicar alterações legislativas mesmo não implicando significativo aumento de custos. Das propostas apresentadas, destacam-se as baixas por tempo indeterminado para doentes oncológicos, harmonizar a Lei portuguesa à Lei internacional, reforçar as equipas multidisciplinares de saúde e apoio social como forma de minimizar os custos com internamentos injustificados, as valências oncológicas custearem refeições nas consultas externas e hospital de dia para doentes e cuidadores.

O BE de Famalicão irá fazer chegar ao Grupo Parlamentar na Assembleia da Republica estas e outras propostas da Associação, de forma a possa ser avaliada a possibilidade de virem a ser concretizadas.

Também a nível local esta associação identifica diversas lacunas que podem e devem ser colmatadas para que doentes oncológicos e suas famílias possam ter melhores condições. Entre outras circunstâncias detetadas, verificam-se a falta de transporte para os tratamentos, um conjunto muito limitado de apoios às famílias de doentes em cuidados continuados,  bem como a pobre e insuficiente divulgação da recolha de medula óssea.

José Luís Araújo mostrou-se muito sensibilizado com os dramas familiares que representam as doenças oncológicas, ainda mais quando os doentes são crianças. Garantiu fazer chegar as preocupações da Associação Amigos da Dianinha ao Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda.

Param além disso, o candidato do BE entende que ao nível local é necessário uma nova abordarem às necessidades destas famílias e as entidades públicas, nomeadamente Câmara Municipal, entidades de saúde e apoios sociais sejam capazes de dar respostas mais eficazes de forma a responder cabalmente às necessidades de doentes oncológicos e suas famílias.