Share |

Moisés Ferreira analisa propostas sobre apoios a doentes oncológicos em Famalicão

No seguimento do encontro da candidatura do Bloco de Esquerda às Autárquicas 2017 com a Associação Amigos da Dianinha em junho passado, em que José Luís Araújo se comprometeu a fazer chegar ao grupo Parlamentar do BE as propostas da associação, na passada semana o deputado Moisés Ferreira, deslocou-se a V. N. de Famalicão para conhecer pessoalmente essas propostas.

Para além do candidato José Luís Araújo e outros membros da candidatura autárquica, estiveram presentes no encontro com o deputado Joaquim Sá Pinto, em representação da Associação amigos da Dianinha, Tânia Moinhos e Vania Silva da Laço Dourado, movimento que também apoia doentes oncológicos.

Para além das propostas já anteriormente apresentadas, nomeadamente a baixa por tempo indeterminado e paga a 100%, otimizar o modelo de recolha de medula óssea e reforçar as equipas multidisciplinares de saúde e apoio social como forma de minimizar os custos com internamentos injustificados, foram abordadas diversas outras questões relativas aos doentes oncológicos e implicações ao nível familiar e na sociedade.

O deputado Moisés Ferreira, que pertence à Comissão Parlamentar de Saúde, manifestou o empenho do Bloco de Esquerda relativamente a que medicamentos oncológicos sejam feitos em laboratórios públicos de forma a garantir o acesso de todos aos mesmos. Ainda sobre os medicamentos, Moisés Ferreira entende que é necessário mudanças na legislação europeia de forma a ser possível uma significativa redução no preço dos medicamentos.

O parlamentar referiu ainda o seu empenho na criação do Estatuto do Cuidador Informal, aprovado na Assembleia da Republica por proposta do Bloco de Esquerda e ainda a criação de um Fundo para a Inovação Terapêutica para permitir um maior acesso a medicamentos experimentais.

O Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão espera que esta iniciativa de contacto direto entre Eleitos e a sociedade civil ajude a reforçar a confiança das populações nas instituições e também que daí possam resultar alterações que criem melhores condições de apoio a quem mais precisa.

Famalicão para tod@s!